URUTU
Foto: Renato Mangolin

Para comemorar as efemérides do centenário da Semana de Arte Moderna e o bicentenário da Independência do Brasil, o Banco do Brasil, com apoio institucional da FUNARTE, se une a Escola Nacional de Circo, criando uma vitrine para o circo brasileiro nas relações internacionais, colocando assim, o Brasil no mapa do cenário circense mundial com “URUTU”, um espetáculo que busca pensar a identidade do novo circo contemporâneo brasileiro.

A partir de uma linguagem transdisciplinar e sensorial entre a cultura popular e urbana, as artes visuais, as experiências sonoras e uma estética carnavalizada, “URUTU” estreia dia 23 de março, em um palco-picadeiro com estrutura de aço, criado e montado na área externa do CCBB Rio.

35 artistas formados na Escola Nacional de Circo, de diversos países da América Latina, emprestam alma e corpos latino-americanos para encenarem o espetáculo “URUTU”, que na cultura dos povos originários (indígenas), diz respeito a cobra-grande, que é símbolo da deglutição e da gestação de algo novo.

E é nesse sentido, digamos: antropofágico, que URUTU está sendo concebido como um espetáculo de alto nível técnico e de extremo impacto físico e visual, que mistura as artes visuais, a dança, a música, o teatro, a cultura popular e o próprio circo, para criar uma experiência estética que traz carisma, o vigor e o risco do circo clássico com a pesquisa, inovação, visceralidade e a beleza estética e sensorial do circo contemporâneo.

A peça é uma obra de dramaturgia aberta, que só se completa no corpo e na imaginação dos espectadores, convidando-os para um universo de sensações, onde eles próprios possam criar associações a partir de suas vivências e experiências pessoais. Certamente, um trabalho diferenciado, sofisticado e de grande alcance popular, que possa restabelecer o debate sobre a identidade do novo circo contemporâneo brasileiro, a cena circense atual, o mercado nacional, e o investimento para esta linguagem de tão grande alcance.

O espetáculo “URUTU” se apresenta como obra de arte associada a efeméride do centenário da Semana de Arte Moderna. Aliás, na data em que se celebra o Dia Nacional do Circo (27 de março) haverá exibição do espetáculo “URUTU” em formato audiovisual, pelo canal YouTube do Banco do Brasil.

SERVIÇO
Estreia Nacional/Temporada: de 23 de março até 3 de abril de 2022.
Apresentações: Quarta a domingo, às 19h.
Local: Estacionamento do CCBB.
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro.
Informações: 21 3808-2020
Capacidade de público: 50 lugares sentados dentro do picadeiro e 100 lugares em pé em torno do picadeiro.
Retirada das senhas: 1 hora antes do início das apresentações, na bilheteria do CCBB.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here