Rolé Carioca
A Cozinha de Pedra no Sítio Burle Marx. Foto: Oscar Liberal

Para celebrar seu aniversário de 10 anos, o projeto Rolé Carioca realiza, no dia 2 de julho, o aguardado primeiro passeio presencial de 2022 no Sítio Roberto Burle Marx, reconhecido como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO em 2021. Aliás, o passeio inaugural é apenas a primeira de uma série de ações presenciais e on-line programadas para os próximos meses em comemoração à primeira década do Rolé.

Para quem estava com saudades de passear e aprender mais sobre fascinantes pontos do Rio, a visita ao Sítio Roberto Burle Marx é, certamente, uma oportunidade única e imperdível, onde natureza e arte se encontram.

Com mais de 400 mil metros quadrados de vegetação nativa, o lugar reúne um dos mais importantes acervos de plantas vivas do Brasil e do mundo, com mais de 3.500 espécies. Guiados pelos historiadores do Rolé, o publico terá uma verdadeira aula ao ar livre sobre a história do espaço e a vida e a obra de Roberto Burle Marx, renomado paisagista e artista brasileiro que morou e produziu no local durante seus últimos 20 anos de vida.

 Um dos principais promotores de encontros e descobertas pelas ruas do Rio de Janeiro, o projeto  Rolé Carioca amadureceu e se expandiu ao longo dos anos. “A cada edição, ampliamos não só nosso acervo como as formas de disponibilizá-lo para o público. O Rolé é, por princípio, um projeto sobre a cidade para seus cidadãos. Sua principal missão é motivar a circulação urbana, a valorização do patrimônio histórico e cultural e consequentemente gerar impacto na vibração da vida cultural local. Ao convidar os cariocas para conhecerem o Rio, abre-se uma dimensão cujos impactos são difíceis de mensurar”, conta Isabel Seixas, idealizadora e diretora do Rolé.

Criado em 2012 com o intuito de promover passeios guiados abertos ao público, contando as histórias do Rio de Janeiro enquanto se caminha por ele, o projeto já levou mais de 20 mil pessoas a cerca de 50 passeios por ruas, praças, monumentos e locais importantes da cidade. Através do Rolé, lugares muitas vezes esquecidos ou pouco conhecidos pelos habitantes ganham visibilidade e são reintegrados ao território.

Tantos números, experiências e novidades só puderam ser alcançados graças a importantes parceiros. Um deles é a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, que financia o projeto por meio de recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (Lei do ISS). Visando difundir e preservar a história da cidade entre moradores, estudantes e turistas, bem como promover um diálogo entre a população, o espaço urbano e a memória do Rio, o Rolé é um marco de sucesso da própria lei, promulgada no ano de 2013 (Lei nº 5.553/2013).

O passeio do dia de 2 julho acontecerá em dois horários distintos. O primeiro deles, às 10h, será exclusivo para os visitantes que forem até o local em um ônibus gratuito que será disponibilizado pelo Rolé, mais um presente aos rolezeiros pelos 10 anos do projeto. O ônibus com vagas limitadas sairá da Praça Afonso Pena, na Tijuca, e os interessados devem fazer sua inscrição!

O segundo passeio do dia acontece às 13h30 e será aberto a todos os visitantes que se dirigirem ao Sítio Burle Marx por conta própria, seja de carro particular ou transporte público. Os interessados no segundo horário também precisam fazer sua inscrição prévia. Após as inscrições em qualquer um dos formulários, os inscritos devem aguardar o retorno da equipe do Rolé sobre a confirmação da vaga no passeio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here