Ícone do rock progressivo dos anos 70, banda italiana levará ao Teatro Municipal de Niterói e a Cidade das Artes seu show de 40 anos do seu clássico álbum “Forse le lucciole non si amano più”.

O ano de 2017 marca os 40 anos do álbum “Forse le lucciole non si amano più”, considerado uma obra prima no cenário mundial e uma peça mestra do Rock Progressivo italiano de todos os tempos, assim como uma das maiores representatividades da escola italiana de Rock Progressivo. Lançado em 1977, pelo selo Polydor, o disco teve a produção de Niko Papathanassiou, irmão do famoso Vangelis.

Para celebrar a ocasião, a banda Locanda delle Fate faz uma turnê especial em comemoração a data e também como despedida a todos os seus fãs. De fato, 2017 LOCANDA DELLE FATE FAREWELL TOUR – BRASIL será a última chance de ver a banda em palco, ressaltando que esta será a primeira vez que vem ao Brasil e à América Latina. Assim sendo, uma oportunidade única e exclusiva.

Formado atualmente por Leonardo Sasso (Voz), Luciano Boero (baixo), Max Brignolo (Guitarra), Giorgio Gardino (Bateria), Maurizio Muha (Piano, teclados e moog) e Oscar Mazzoglio (Teclados), o Locanda delle Fate sobe ao palco do Teatro Municipal João Caetano, de Niterói, no dia 10 de novembro, sexta-feira, às 20 horas, e no teatro de câmara da Cidade das Artes, numa data extra, no dia 11 de novembro, sábado, também às 20 horas, para estas únicas apresentações que ficarão na memória de todo o seu público presente e na história do Rock Progressivo brasileiro.

Além de todo repertório do clássico álbum, a banda tocará outras peças de outros trabalhos, apresentando músicas que formaram os discos “Homo Homini Lupus” e “The Missing Fireflies” e algumas não gravadas até hoje.

Serviço:
Locanda delle Fate
10/11 – sexta-feira Teatro Municipal João Caetano de Niterói (Rua XV de Novembro, 35 – Centro – NIterói)
11/11 – sábado – Locanda delle Fate na Cidade das Artes (Avenida Aírton Senna, 5300 – Barra)
Ingressos: https://ingressorapido.com.br/ ou nas bilheterias do Teatro Municipal de Niterói e na Cidade das Artes.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO