O Festival Ópera na Tela abre amanhã, sábado (22), levando dez óperas inéditas para um telão ao ar livre no Parque Lage. A programação tem início às 18h30m com recital do barítono italiano Vito Priante – um dos nomes mais procurados hoje nos grandes palcos líricos europeus – que se apresenta pela primeira vez no Brasil. Em seguida, às 20h, será exibida Gianni Schicchhi, de Puccinni. Primeira ópera dirigida por Woody Allen, a peça foi apresentada pela Ópera de Los Angeles, com Plácido Domingo. E ainda haverá a projeção de Pagliacci e Cavalleria Rusticana, clássicos populares de Mascagni-Leoncavallo, produzidas pelo festival de Salzburg, com o cantor Jonas Kaufman. O ingresso somente para o recital sai por R$ 20,00 e a programação dupla, recital e óperas, sai por R$ 30.

O Festival Ópera na Tela está em sua segunda edição. Após a temporada no Paque Lage, as óperas entram em exibição nos cinemas de 22 cidades brasileiras, com mais três óperas na programação, composta por obras apresentadas em teatros de Los Angeles, Paris, Viena, Milão, Barcelona e festivais líricos como de Salzburg, Aix en Provence e Baden-Baden.

Com patrocínio Master do Sofitel Hotels & Resorts, patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, patrocínio da Ticket e da EDF Norte Fluminense, o espaço contará com cadeiras confortáveis, tela gigante, som e imagem de alta qualidade para proporcionar uma experiência inesquecível para quem quiser assistir às óperas.

Entre outros destaques da programação está La Traviata de Verdi, encenada pelo “popstar” da ópera mundial, o mexicano Rolando Villazon, que confiou o papel de destaque para o tenor brasileiro Atalla Ayan. Menção especial também para o Fausto de Gounod do Teatro Regio Di Torino; “Iolanta/O Quebra Nozes”, de Tchaikovsky, da Ópera de Paris (com Vito Priante) e “O Navio Fantasma”, de Wagner, numa encenação destacada pela crítica do Olivier Py (diretor do festival de Teatro de Avignon), no Theater and der Wien em Viena.

“Estamos muito felizes em ter conseguido emplacar um evento tão desafiador no cenário cultural brasileiro”, explica o diretor do festival, Christian Boudier. “A primeira edição foi um sucesso, os parceiros gostaram dos resultados e a confiança deles nos permite confirmar o festival Ópera na Tela como um evento que vai promover a diversidade cultural no Brasil a cada ano. Esperamos que se torne um evento muito aguardado pelo público brasileiro, e acreditamos que a oferta artística desse ano, com nomes fortes como Woody Allen, Plácido Domingo ou Jonas Kaufman nos permita crescer e conquistar novas plateias, tanto no Parque Lage no Rio como nos cinemas em todo Brasil”.

Após a exibição no Parque Lage, o festival continua com apresentações nos cinemas cariocas e amplia sua abrangência ao itinerar e levar para cerca de 22 cidades brasileiras as 13 óperas até o segundo semestre de 2017. No Rio, além da programação a céu aberto e nos cinemas, o festival promove ainda atividades paralelas como uma masterclass com Raphaël Sikorski, renomado técnico vocal francês, responsável pelo treinamento dos principais nomes da Ópera da atualidade, e ações educativas coordenadas pelo maestro Ricardo Prado, especialista em educação musical.

Os ingressos no Parque Lage, no Rio, terão valores acessíveis a todos os públicos (R$ 20 inteira) e nos cinemas praticados de acordo com a bilheteria. A produção é da Bonfilm, responsável pelo Festival Varilux de Cinema Francês, que só esse ano chegou a 52 cidades e levou mais de 156 mil pessoas aos cinemas.

Serviço:
Festival ÓPERA NA TELA
Data: de 22 a 30 de outubro
Local: Parque Lage (R. Jardim Botânico, 414 – Jardim Botânico)
Horário: 20h
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia), vendidos antecipadamente pelos sites www.operanatela.com e https://www.bilheteriadigital.com/
Capacidade: 400 lugares
Classificação indicativa: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here