nevand-em-baliNa mesma semana que estreia o documentário sobre o brasileiro Marco “Curumim” Archer, que foi executado em 2015 pelo governo da Indonésia, chega ao Brasil o best-seller Snowing in Bali de Kathryn Bonella.

Best-seller instantâneo escrito pela jornalista australiana Kathryn Bonella em seu país natal e nos Estados Unidos (onde o livro apareceu na famosa lista do jornal New York Times), Snowing in Bali (Nevando em Bali, em português), apresenta os bastidores do submundo das drogas em atividade em uma das cidades mais visitadas do mundo.

A jornalista passou anos na Indonésia entrevistando alguns dos principais traficantes e condenados do país. Em 2004, largou o emprego de produtora do programa 60 minutes e mudou-se para Bali para acompanhar o drama da australiana Schapelle Corby – presa no aeroporto de Denpasar com quatro quilos de maconha – e escrever um livro sobre o caso. Schapelle foi sentenciada a 20 anos de prisão, dos quais cumpriu nove. Durante suas incansáveis visitas à prisão Kerobokan, que fica no coração de Bali, Kathryn ficou fascinada pelos personagens que viviam no presídio e terminou por escrever outro livro, Hotel K, que conta o dia a dia da notória prisão balinesa. “Nas visitas à Schapelle descobri que Kerobokan era um lugar bizarro, cruel e violento. Foi o que me levou a escrever Hotel K”, diz ela. “Lá dentro conheci pessoas que estiveram envolvidas com drogas e com o tempo obtive um acesso incrível a outros traficantes de Bali. Snowing in Bali é o resultado disso. Alguns deles tinham lido Hotel K, conheciam seus personagens e gostaram do livro. Mas, o mais importante ainda, sabiam que eu não era uma policial disfarçada; por isso, estabeleci uma relação de confiança com eles.” Todas as histórias se parecem com o roteiro do filme Caçadores de emoção, de 1991, com Patrick Swayze e Keanu Reeves no elenco, e têm o mesmo denominador comum: surfistas apaixonados por ondas perfeitas e pela vida mansa, que entram no tráfico para sustentar um estilo de vida hedonista.

Uma fantasia para muitos, que se tornou realidades para alguns cariocas no final de década de 90 e começo dos anos 2000. A fonte de renda para sustentar este estilo de vida? Cocaína peruana. A droga, comprada direto da fonte a preços convidativos, era transportada para a cidade asiática da mais diversas maneiras: no interior de malas, pranchas de surfe e equipamentos de asa-delta. O termo “mula”, usado para identificar pessoas corajosas o bastante para fazer este tipo de serviço, punido com a pena de morte segundo as leis locais, se tornou tão comum, que os traficantes passaram a chamá-los de “cavalos”. Kathryn Bonella em Bali.

Título original: Snowing in Bali
Autora: Kathryn Bonella
Tradução: Leandro Franz
Gênero: Reportagem
Págs: 368
Preço: R$ 54,00

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here