Uma oportunidade modifica toda uma realidade e então, a pergunta capital se faz necessária: Como, por onde e de que maneiras podemos criar mecanismos para se poder criar uma empresa/negócio próprio, e assim desenvolver alternativas em um mundo que não costumam dar oportunidades?

A importância de mediadores culturais compreenderem sobre as diretrizes que norteiam os contextos do microcrédito cultural, suas especificidades, entender sobre capital de giro, contextos de aquisição de mercadorias, capacitação em saber fazer, como desenvolver o seu empreendimento, como realizar a ampliação dos equipamentos de Cultura?

O projeto Free Art nasceu da possibilidade de apresentar novas possibilidades Educacionais/Culturais, desenvolver netbooks, novos contextos de atuação, quebra de paradigmas e sempre com um contexto de conscientização em cada edição. Sempre com Palestras de orientação na abertura de cada edição, shows (De todas as vertentes musicais), Poetas, exposições, entre outros.

A criação de oportunidades, possibilidades, contextos de atuação e eixos norteadores são um dos objetivos principais do evento, que quando foi escrito se pensou exatamente na apresentação de novos horizontes de atuação, tanto para a equipe do evento quanto para o público espontâneo que costumam frequentar às edições!

O evento ainda conta com a roda de conversa sobre possibilidades no cenário cultural, Roda de conversa sobre novas inserções profissionais, expositores, Mandalas, mostra de curtas, shows com as Bandas Melyra e Fase 4.

Sobre Melyra

Chegando a quatro anos de história, a banda Melyra, composta por Ana de Ferreira (bateria), Fe Schenker (guitarra/ backing vocals) Roberta Tesch (guitarra/ backing vocal), Nena Accioly (baixo/guturais) e Verônica Vox (voz), vem mostrando que metal está longe de ser só coisa de macho! Influenciadas principalmente pelo heavy metal tradicional oitentista, sua música tem muita garra, atitude, técnica e peso fundidos com elementos de outros estilos que carregam na bagagem. As meninas fazem um som direto e sem frescuras que vem se destacando no underground carioca.

Atualmente, a banda trabalham na divulgação do single “Living and Drifting” gravado para o primeiro volume do álbum “A New Lease Of Life” em homenagem ao cantor e compositor Edu Falaschi.

Sobre Fase 4

Vindos de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, FASE4 é uma boyband (diferencial nessemeio musical) que canta ritmos swingados num mix de Pop, R&B, Hip Hop, Funk Melody, Pop Rock e Eletrônico, trazendo um som que contagia, alegra e diverte o público, apresentando entretenimento garantido e de qualidade.

O grupo foi formado em 1 novembro de 2014. Estava formado um grupo para uma nova fase, onde a amizade, o amor ao trabalho, e uma boa dose de energia positiva nos impulsionam a seguir por este caminho. Cada um vindo de uma vertente pôde trazer suas influências musicais que ajudaram a compor o estilo do grupo, como Boyz II Men, BSB, Fat Family, Babyface, Michael Jackson, Ed Motta, Stevie Wonder, Joss Stone, Khades Singers, Pedro Mariano, Christina Aguilera, Mariah Carey, Wanessa, Evanessence, Whitney Houston, Patricia Marx, N`Sync, Maria Gadu, Leonardo Gonçalves, Linkin Park, Lauryn Hill.

Serviço:
Free Art 
Data: 11 de Dezembro (domingo)
Horário: 16:00 às 21h
Local: Espaço Motim 302 (Rua Júlia Lopes de Almeida 10 / 302)
Entrada: 10,00

Link do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1684725571855839/

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here