E assim, quando a gente menos esperava, eis que pinta ela, Shirley Manson e Cia para coroar o ano com um daqueles shows que você vai contar aos netos. Na abertura e com todo respaldo de Manson, a banda paulista BBGG, revelação do rock nacional.

Antes de ficar internacionalmente conhecido como o produtor do ultra clássico “Nevermind” do Nirvana, Butch Vig, ao lado de Steve Marker e Duke Erikson (respectivamente baterista, guitarrista e baixista do GARBAGE) produziam remixes para nomes como U2, Depeche Mode e Nine Inch Nails. Inspirados por essa experiência, eles resolveram aplicar a sensibilidade usada para remixar músicas próprias e de alguma forma traduzir isso em todas as possibilidades que o setup de uma banda permite.

Os primeiros amigos que ouviram o resultado foram implacáveis: “This shit sounds like garbage!” O nome acabou ficando, mas logicamente a sonoridade tinha que mudar. E a solução veio na forma de uma divindade escocesa que tornou-se um dos maiores ícones da música pop mundial. Com Shirley Manson nos vocais, o GARBAGE estava pronto pra conquistar o mundo. E assim foi.

O primeiro disco da banda, de 95, vendeu mais de 4 milhões de álbuns ganhando platina dupla na Inglaterra, além de ser indicado a prêmios como o Britsh Awards e ao Grammy. Logo, hits como “Milk”, “Stupid Girl” e “Only Happy When it Rains” estariam galgando os primeiros lugares dos principais charts do planeta. O mainstream estava aos pés do grupo.

Após 5 discos, vários prêmios, tours mundiais e um longo hiato, o GARBAGE anunciou esse ano seu retorno aos palcos para lançar o disco “Strange Little Birds”. Rapidamente o mercado ficou enlouquecido, cada um querendo a banda pro seu festival. Mas, ao invés disso, o grupo preferiu fazer a turnê em espaços menores onde o envolvimento com o público é muito maior. O que os fãs cariocas – e de outros estados que já se movimentam pra vir pra cá – não esperavam era ver uma banda que vem lotando arenas e casas de shows enormes ao redor do globo tocando tão pertinho deles.

Serviço:
Garbage
Data: Domingo, dia 11 de dezembro de 2016
Abertura da casa: 18h
Ingressos:
R$ 160 (meia),  R$ 320 (inteira)
Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 16 anos (de 14 e 15 somente acompanhado dos pais)
Bilheterias: terça à quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado a partir das 14h.
Web: www.ingressorapido.com.br

Foto: Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here