Com direção de Duda Maia, “O tempo não dá tempo” trata de uma mistura de teatro, dança, performance e multimídia. A peça conta com uma criação coletiva encabeçada pela diretora, pelos próprios atores/intérpretes e por Gregorio Duvivier (‘Porta dos Fundos’ e ‘Greg News’, na HBO), que assina pela primeira vez a dramaturgia de um espetáculo teatral. O espetáculo conta ainda com a utilização de poemas do escritor português Gonçalo M. Tavares.

Numa montagem itinerante, que ocupará o teatro, as escadas, o café, o terraço, o elevador e outros espaços do centro cultural no Flamengo, diferentes gerações de atores se reuniram nesta obra multifacetada: a bailarina e coreógrafa Angel Vianna, celebrando 90 anos de vida, Ciro Sales, Juliana Linhares, Marina Vianna e Oscar Saraiva.

“O tempo não dá tempo”, um espetáculo itinerante de teatro-dança, construído a partir das sensações de interrupção, insistência, lentidão e falta de tempo, faz um paralelo entre os tempos urbanos e o tempo da poesia. A peça é essencialmente um espetáculo que mergulha em uma experiência sensorial, dando possibilidade que o público seja também um criador, visitando sua própria memória.

A diretora Duda Maia, coloca cinco gerações de intérpretes em um caminho extremamente potente de percepção de tempo.“Espero que o espectador se torne um protagonista com essa experiência artística e mergulhe, como quiser, no seu TEMPO”, comenta Duda, que acrescenta… “Conheço Angel desde que tinha 18 anos, sua dança mudou a minha vida, me deu direção e desejo. Tanto tempo e parece que foi ontem. Em 2018 eu completo 50 anos e Angel 90. Não teria um jeito mais belo de comemoramos nossos aniversários”, comemora a diretora.

SERVIÇO
“O Tempo não dá Tempo”
Temporada: 18 de janeiro a 25 de fevereiro de 2018
(não haverá espetáculo na semana do Carnaval, de 08 a 11 de fevereiro de 2018 )
Local: Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo)
Dias e horários: quinta a domingo, às 20h
Capacidade: 44 lugares
Duração: 75 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Ingressos: R$30,00

Foto: Renato Mangolin 

DEIXE UM COMENTÁRIO