Neste sábado (21), às 17h, a curadora Lisette Lagnado participa de um encontro com o público na mostra Corpo a Corpo: a disputa das imagens, da fotografa à transmissão ao vivo, em cartaz no IMS Rio. Ela fará uma leitura crítica de três trabalhos presentes na exposição: #Ao vivo, do coletivo Mídia Ninja, A resistência do corpo, de Letícia Ramos e Postais para Charles Lynch, do coletivo Garapa. A conversa é gratuita e sujeita a lotação.

O trabalho apresentado pelo Mídia Ninja consiste em um arquivo de 90 transmissões ao vivo, na íntegra, feitas entre 2013 e 2017. As transmissões oferecem um novo vocabulário visual, feito de imagens pixelizadas, locuções improvisadas e de duração variada, constituindo uma verdadeira contribuição estética e política.

Em A resistência do corpo, a artista gaúcha Letícia Ramos testa as reações de um corpo diante de atividades ligadas às manifestações de rua, como o arremesso de objetos, o impacto de jatos d’água e a comunicação por celulares. A obra mostra como as imagens – algumas quase abstratas – podem servir como forma de opressão real ou simbólica.

O coletivo Garapa, por sua vez, exibe o livro Postais para Charles Lynch. A partir do estudo de diversos vídeos de linchamentos brasileiros encontrados no YouTube, os integrantes do coletivo criaram um livro-manifesto, que reúne fotogramas manipulados, um roteiro de linchamento fictício e uma fita com todos os vídeos pesquisados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here