A partir do dia 1ª de setembro, o público poderá conferir mais uma reestreia do espetáculo infantil “O cão que sonhava lobos”, com texto e atuação de Samir Murad, no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas em Santa Teresa. A peça ficará em cartaz aos sábados e domingos às 11h, até o dia 23/09. Segundo o autor e ator, “O cão que sonhava lobos” é um espetáculo para todas as idades. Trata-se de uma fábula contemporânea que utiliza-se de recursos como a “contação” de histórias ,canções e efeitos de percussão ao vivo para narrar as aventuras do Lobobão, um cãozinho que por ter salvo um lobo ferido, é expulso do lar por seu patrão e torna-se um cão errante em busca da compreensão do seu desditoso destino.

Sucesso de público e dando início à quarta temporada “O cão que sonhava lobos” é contada por um ator andarilho que se transforma em vários personagens para explicar como o lobo se transformou no cão doméstico.Além disso, ele narra a saga do Lobobão, um cãozinho sonhador e artístico que é expulso de casa por ter salvado um lobo e se vê obrigado a conviver com a dura realidade de virar um cão de rua.Após muito vagar pelo mundo ,ele começa a ter sonhos com um misterioso lobo de outro dimensão que lhe transmite sua verdadeira missão nesta terra, lhe ensinando que as dificuldades da vida podem ser oportunidades para descobrirmos nossos verdadeiros talentos e descobre-se assim um cão predestinado.

A narrativa é centrada na figura do ator em seus recursos corporais e vocais, além de se utilizar de canções e instrumentos de percussão para colorir ainda mais a história. “Achamos mais do que justo e oportuno homenagear o cão, um animal que se tornou praticamente uma extensão da família, ao mesmo tempo em que tentamos alertar para algumas injustiças e violências que lhe são imputadas” declara Samir Murad, que além de autor e ator, também dirige o espetáculo junto com Marcelo Morato.

Esse solo narrativo-musical se vale de uma pesquisa de linguagem já iniciada nos dois solos anteriores do autor, ” Para acabar de vez com o julgamento de Artaud e Édipo e seus duplos” ,como a valorização do trabalho corporal e a utilização simbólica dos objetos de cena e outros experimentados pela primeira vez,como a inclusão de efeitos de percussão , agora direcionando seu foco para o público infantil.Tentando estabelecer um elo entre o desejo individual e as exigências do grupo social, esse texto-encenação,procura refletir sobre o lugar do artista criador no mundo .Para isso se vale da figura de um Narrador que fala de si,ao contar a história de um cão que não consegue inserir-se em seu lugar de direito, tornando-se assim um cão errante em busca de seu destino.Identificando-se com sua própria criação, o Contador mergulha em seus mitos e memórias pessoais e a partir deles descobre sua verdadeira missão no mundo,mostrando a importância de acreditarmos em nossos sonhos.

A peça é uma fábula infantil contemporânea para todas as idades, que se utiliza do recurso da “contação de histórias”, para narrar as aventuras de Lobobão, um cão que, por ter salvado um lobo ferido,é expulso do lar por seu patrão e torna-se um cão errante em busca da compreensão do seu desditoso destino.Em sua jornada mítico-espiritual,ele vai se deparar com sua Sombra, que surge em seus sonhos como um lobo bom,vindo da estrela Sirius e que será seu mestre,revelando-lhe sua verdadeira missão nesta terra.Lobobão descobre-se assim um cão predestinado.A fábula é uma metáfora divertida e emocionante sobre a capacidade que temos de aproveitar os obstáculos como forma de crescimento ,além de instruir sobre a história arqueológica do cão.

Serviço:
“O Cão que Sonhava Lobos”
Local: Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas (Santa Teresa – Rua Murtinho Nobre, 169 )
Data: 1 a 23 de setembro
Horário: Sábado e domingos às 11h
Valor do Ingresso: R$30 (inteira), R$15 (meia)
Lotação: 86 lugares
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here