O Poder de Diane, um dos destaques da edição deste ano do Festival Varilux de Cinema Francês, entra em cartaz no dia 18 de outubro, cheio de assuntos polêmicos, em seu enredo.

O longa se baseia na história de Diane, uma mulher livre, sem pré conceito formados, sem papas na língua, quase uma personagem caricata de comédias românticas. O bom é que esta é apenas uma parte de Diane, que se mostra muito madura e corajosa. Logo de cara, ela aceita ser a barriga de aluguel para um casal de amigos que deseja ter um filho. O amor surge na sua vida durante esse período e daí temos o desenvolver da trama.

Assim como a personagem, toda a trama é muito mais profunda do que aparente. Ainda mais se tratando de uma comédia que entrega a história central já bem ‘mastigada’ para o público. É possível enxergar alguns pontos sociais, como a formação de novos casais hoje em dia, até mesmo o empoderamento da mulher e a ruptura da tradicional família, temas tão falados mundialmente, que não fazem sempre refletir.

Um ponto que precisa ser falado desde já, é que em momento algum, Fabien Gorgear descreve os acontecimentos como corretor ou não. Durante toda a história não existe julgamento. A moralidade é do espectador que sairá da sala com a sua ideia e o seu conceito. Essa característica agrega ainda mais inteligência no roteiro e direção.

Composto por cenas simples a fotografia acompanha o mesmo caminho, entregando algo muito natural. Nesse caso, simples é quase como brilhante, os momentos que mostram situações corriqueiras são os mais bonitos, principalmente no romance em casal e no romance entre amigos.

Bem humano, além dos momentos podemos enxergar também as consequências dos atos e mais uma vez, sem julgamentos. Indo fora do clichê, a protagonista não vira um símbolo do feminismo ou qualquer outro tipo de luta, um mundo original é apresentado.

Uma comédia leve, emocionante e honesta. O Poder de Diane  retrata a mulher atual e belamente interpretada por Clotilde Hesme, que quase rouba a cena de uma maneira suave. Muitos espectadores, principalmente as mulheres, depois de assistirem vão se identificar com a história da personagem ou iram ansiar por serem mais parecidas. Essa protagonista doce e forte ao mesmo tempo, vem acompanhada de uma trama divertida e profunda.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here