É muito comum a pergunta do que é um filme B, geralmente confundido com o cinema trash. Originalmente, filmes B eram a outra metade de uma sessão dupla, ou seja, primeiro vem o filme A e depois o B, esses costumavam ser de gangster, horror ou faroeste. Lá pela década de 1980, e até hoje, os filmes B viraram filmes de baixo orçamento que transitam por gêneros como ficção científica. A maior qualidade desses tipo de cinema é o descompromisso com a perfeição, eles apenas fazem o que podem, quando feito de forma genuína, isso transforma o filme em entretenimento puro. É abraçar o ridículo, e torna-se divertido, o que se enquadra totalmente em Mercenários das Galáxias.

Baseado no clássico Sete Homens e Um Destino (que também é baseado em Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa), mais algumas inspirações espaciais de Star Wars, Mercenários das Galáxias tornou-se um cult dos filmes B por ter uma personalidade própria que se reflete nos personagens. Ameaçado pelo tirano Sador, o planeta Akir se vê forçado a recrutar mercenários para lutar contra as forças ditatoriais que ameaçam sua civilização, o resto do plot a gente já conhece.

Como dito, o brilho desta obra se reflete no personagem, que começa com Shad, um jovem fazendeiro, que tem um bom relacionamento com a nave Nell (um dos melhores alívios cômicos do filme), portanto ele recebe a missão de recrutar os guerreiros. Entre eles esta o Cowboy do Espaço, que é literalmente um cowboy espacial de chapéu e colete jeans; um criminoso riquíssimo, mas que é tão perseguido pelas autoridades que não consegue gastar a riqueza que tem, uma valquíria da raça de mulheres guerreiras; os Nestor, um grupo de clones com consciência coletiva que possuem poderes psíquicos; e Cayman da Zona Lambda, que teve o povo arrasado por Saror, agora buscando por vingança.

Agora, por que vale a pena assistir Mercenários das Galáxias? Porque ele é hilário, de um humor completamente sem noção e ridículo. Este é um dos típicos filmes que por serem tão imperfeitos, e falhos, eles abraçam tais fraquezas e se tornam divertidos. Por isso ele é considerado um filme cult, e por abraçar o seu descompromisso com a perfeição, sendo apenas diversão.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here