Programação maio discute temas como o protagonismo negro

A série “Ideias”, promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio de seu Centro de Pesquisa e Formação (CPF) incentiva o debate e a reflexão no contexto desafiador presente. Diariamente, às 16h, o público poderá conferir debates sobre as principais questões que tencionam a agenda sociocultural e educativa atual e  interagir com debatedores e mediador por meio de perguntas e comentários.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

16 de maio, sábado – 16h
COLETIVOS CULTURAIS – Ações em territórios durante a pandemia – (Projeto 13 ao 20)
Nesta conversa, os gestores culturais Cleiton Ferreira, da Comunidade Cultural Quilombaque e Marcos Felipe, da Cia. Mungunzá de Teatro discutem como a pandemia do Covid-19 tem afetado os espaços culturais e como eles têm atuado em seus territórios para auxiliar a comunidade local. Também trarão reflexões sobre as mudanças que essa nova conjuntura traz para as ações culturais.

Participantes: Cleiton Ferreira – Co-fundador e Coordenador da Comunidade Cultural Quilombaque; Marcos Felipe – Ator, jornalista e arte-educador
Mediação: Bianca Santana – Jornalista, escritora, cientista social

17 de maio, domingo – 16h
PANORAMA INTERNACIONAL – Cultura em tempos de coronavírus
Diante do novo cenário mundial configurado a partir da pandemia provocada pelo COVID-19, especialistas em cultura internacional discutem perspectivas e possibilidades da retomada pós pandemia.

Participantes: Manuel Gama – Prof. Universidade do MINHO (Portugal); Renata Motta – Conselho Internacional de Museus (ICOM)

Mediação: Aurea Vieira – Relações Internacionais Sesc

18 de maio, segunda-feira – 16h
ASPECTOS PSICOLÓGICOS E CULTURAIS DO ENVELHECER – Como a situação da Pandemia do Covid-19 afeta os idosos e seus contextos de vida.

O SescTV realiza, nos dias 18 e 25/5, bate-papos relacionados ao processo de envelhecimento, mediados pela jornalista Beltrina Corte. No primeiro encontro, em 18/5, o psicanalista Jorge Forbes e os diretores Cláudia Erthal e Paulo Markun conversam a respeito dos aspectos psicológicos e culturais do envelhecer, e sobre como a pandemia causada pela Covid-19 afeta a vida dos idosos.

Participantes: Jorge Forbes – Psicanalista; Claudia Erthal e Paulo Markun – Diretores da Série Envelhecer do SESCTV.

Mediação: Beltrina Corte – Professora da PUC/SP. Coordenadora do Núcleo de longevidade, envelhecimento e comunicação.

19 de maio, terça-feira – 16h
Luiz Gama jornalista e o Protagonismo Negro
Neste debate, o protagonismo de homens e mulheres negras, raramente mencionado na história do Brasil é representado pela figura de Luiz Gama, ex-escravo, autodidata, jornalista e escritor.

Participantes: Ligia Ferreira – pesquisadora, professora da Unifesp e autora de “Lições de resistência: artigos de Luiz Gama na imprensa de São Paulo e Rio de Janeiro” (Edições Sesc) ; Petrônio Domingues – Doutor em história, professor da UFS e autor de “Protagonismo negro em São Paulo” (Edições Sesc)

Mediação: Dulci Lima – pesquisadora do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

20 de maio, quarta-feira – 16h
REVISTA VIVA: O papel dos Cuidadores formais e informais de idosos em tempos de pandemia

Em uma live com Naira Dutra Lemos, debateremos seu artigo publicado na Revista Mais 60: estudos sobre envelhecimento nº 72, que trata sobre idosos que cuidam de idosos, sujeitos de direitos por vezes tão ou mais vulneráveis quanto aqueles de quem cuidam, e seu papel em tempos de pandemia.

Participante: Naira Dutra Lemos – assistente social, professora afiliada da disciplina de Geriatria e Gerontologia da Unifesp, doutora em Ciências pela Unifesp, coordenadora da residência multiprofissional do Envelhecimento da Unifesp, do Programa de Assistência Domiciliar ao Idoso e do Ambulatório para Cuidadores (DIGG/Unifesp).

Mediação: Danilo Cymrot, pesquisador do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo.

21 de maio, quinta-feira – 16h
Ética e cultura no contexto de pandemia

O encontro propõe a discussão sobre a relação entre a ética e a cultura com vistas às implicações provocadas pelo Covid-19, buscando refletir sobre o contexto pós pandemia. Os palestrantes trazem questões sobre as dinâmicas de desigualdade, de poder e de controle que condicionam os direitos, a liberdade e a autonomia dos indivíduos e das instituições a partir desse atual contexto de desenvolvimento da diversidade na rede.

Participantes: Antônio Valverde – Doutor em filosofia. É professor titular do Departamento de Filosofia da PUC-SP, pesquisador de Ética e Filosofia Política – moderna e contemporânea -, coeditor da Revista de Filosofia Aurora. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da PUC-SP. Coordenador dos grupos de pesquisa “Renascimento: Ética, Política, Religião” e “Filosofia Política Contemporânea”.

Terezinha Rios – Doutora em educação (USP). Professora no Departamento de Teologia e Ciência da Religião na PUC-São Paulo. Autora de livros como ” Ética e Competência, Compreender e ensinar – por uma docência da melhor qualidade” (Cortez Editora) e “Filosofia na escola – o prazer da reflexão” e colunista da revista Nova Escola – Gestão Escolar, na seção “Ética na escola”.

Mediação: Fernando Almeida – Filósofo e pedagogo, com doutorado em Filosofia da educação pela PUC-SP e pós-doutorado na área da Tecnologias da Educação, pelo CNPq/CNRS, em Lyon-FR. Foi secretário da Educação do município de São Paulo, vice-reitor da PUC-SP. Atualmente é professor titular do curso de pós-graduação em educação: currículo, na PUC-SP.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here