A programação de Teatro #EmCasaComSesc está em nova fase, com os atores e as atrizes ocupando os palcos das unidades do Sesc na capital paulista, além das apresentações transmitidas das casas dos artistas, agora em novo horário, mais cedo, às 21h, a série tem apresentações aos domingos, quartas e sextas, diretamente do YouTube e Instagram.

Na quarta-feira (28/10), diretamente do palco do Sesc Santana, será apresentado o espetáculo “Rapte-me Agora!”, com texto de Ed Anderson, direção de Cynthia Falabella e atuação de José Sampaio e Michelle Boesche.

Em uma tarde nublada de domingo, num ponto de ônibus, dois jovens se encontram e tentam se (re)conhecer – sem que o público tenha total clareza se são desconhecidos ou não -, enquanto o meio de transporte pelo qual esperam não chega. Aliás, o enredo da adaptação faz alguns giros sobre a memória e os afetos dos personagens, que refletem sobre temas como o amor, amigos e família. Classificação: 12 anos.

Sexta-feira (30/10), o palco do Sesc Ipiranga recebe “Amar, Verbo Intransitivo”, criação teatral a partir do romance homônimo de Mário de Andrade (1893-1945), apresenta Fräulein Elza, governanta alemã contratada por uma família tradicional paulista em 1920 para fazer a iniciação amorosa de Carlos, o primogênito herdeiro. Assim, a relação amorosa que nasce desse encontro que é um meio para o autor tecer críticas sociais à moral da época, em especial na questão das relações de aparência e o papel de subordinação da mulher na sociedade.

 O espetáculo, que estreou em 2019, recebeu o Prêmio Cleyde Yáconis da Secretaria Municipal de Cultura da São Paulo. Luciana Carnieli foi indicada por sua atuação aos Prêmios da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e Aplauso Brasil. Classificação: 12 anos.

Foto: Elias Andreato

Por fim, encerrando a semana, no domingo (1/11), Walderez de Barros, uma das mais respeitadas atrizes brasileiras, que completa 80 anos no dia 31 de outubro, apresenta diretamente de sua casa, em São Paulo, “Tantas Palavras”, com roteiro e direção de Elias Andreato.

No trabalho inédito, Walderez compartilha textos da dramaturgia universal, selecionados por ela mesma, e interpreta trechos de obras de grandes autores, como Eurípides (séc V. a.C.), William Shakespeare (1564-1616) e Anton Tchekhov (1860-1904). No espetáculo, a atriz declama, ainda, “O Navio Negreiro”, do poeta Castro Alves (1847-1871), e traz textos do dramaturgo Plínio Marcos (1935-99), com quem foi casada. Classificação: 14 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here