O infantojuvenil “NUANG – Caminhos da liberdade”, estreia neste mês de maio nos SESIs no Rio de Janeiro. O espetáculo conta a história de uma menina africana aguerrida nascida no Reino de Uthando, e que reconhece os seus valores apesar do racismo.

 ‘NUANG’ é uma história que fala sobre trajetórias, encontros e cruzamentos, então a gente quer descentralizar as apresentações e poder abraçar as pessoas de todos os lugares do Rio e fora dele”, ressaltou a diretora Tatiana Henrique.

Responsável com o seu povo e carregando consigo os ensinamentos de sua comunidade, mesmo em meio às violências vivenciadas, Nuang não foge da luta quando o assunto é combater o racismo. Neste sentido, no palco há uma estética africana e afro-brasileira das máscaras, musicalidade e narrativas, que se misturam à vida da menina. Elaborado através do livro original de Janine Rodrigues, a atriz e diretora Tatiana Henrique acredita que o espetáculo reforça a importância do fortalecimento sobre ancestralidade.

Além de provocar discussões em torno de temas que ainda permeiam a sociedade de forma agressiva, como a discriminação racial e intolerância religiosa, “NUANG – caminhos da liberdade” fortalece a urgência da aceitação e do amor a si mesmo. De forma lúdica, porém, cirúrgica, o espetáculo enfatiza a necessidade do olhar cuidadoso que o negro deve ter sobre si, seu povo e sua história.

 Após apresentações no 16º Festival Internacional de Teatro do Cazenga (FESTECA), em Luanda, na Angola; no Teatro Ruth de Souza, no Museu do Pontal, no Teatro da UFF, em Niterói, “NUANG – Caminhos da liberdade” sobe ao palco nos dias 7 e 8 de maio, no SESI Jacarepaguá, e 28 e 29, no SESI Caxias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here