- Publicidade -

The Slow Bakery investe em opções leves e frescas para o verão

Publicado em:

As altas temperaturas chegaram e a The Slow Bakery, padaria 100% artesanal do chef padeiro Rafa Brito Pereira. Com lojas em Botafogo, Leblon e Jardim Botânico, as novidades dão a cara da estação preferida dos cariocas.

Seja na varanda charmosa do Leblon, na laje descontraída de Botafogo, ou nas charmosas mesinhas ao ar livre do Jardim Botânico, a The Slow Bakery é sempre uma excelente opção para quem faz questão de produtos de qualidade, com insumos de pequenos produtores, orgânicos e éticos. Seguindo essa premissa, o menu de verão traz versões frescas e leves de grandes sucessos da padaria, novas receitas, além de clássicos na versão SLOW, como os smoothies e drinques com café: softs e alcoólicos.

Recém-chegada ao cardápio, a Tartine mediterrânea (R$ 43) é servida sobre uma generosa fatia do Olive tostada, caponata de vegetais da casa, passas e castanhas, finalizada com lâminas de abobrinha marinada em dois limões.

Entre os clássicos que estão de cara nova, o Porcaria (R$ 46) servido frio no bun de brioche e recheado com barriga e lombo de porco criado solto, assados no lastro por cerca de 16 horas, marinados com shoyu e cerveja artesanais. O sanduíche tem ainda slaw orgânico, uma salada de repolho tipicamente holandesa. Também em sua versão de verão, o Galinhagem (R$ 43) chega frio, no pão Rio Sourdough tostadinho e recheado com frango orgânico estilo tandoori, desfiado e misturado com vegetais orgânicos frescos e molho verde à base de iogurte, levemente picante, com coentro, hortelã e pimenta de cheiro. Outro sucesso, o Bonzaço (R$ 42) foi repaginado e agora é servido na baguette super crocante, com rosbife de gado criado solto, pesto e mostarda da SLOW, rúcula e mix de tomates confitados.

The Slow Bakery
Foto: Maria Carolina Castro

No capítulo das bebidas, novidades para todos os gostos. Os smothies de fruta da estação (R$ 22) podem ser feitos com frutas orgânicas amarelas ou vermelhas, banana batidas com iogurte da casa e gelo. Além disso, para quem não abre mão do bom e velho café, além das versões quentes, e das geladas, que já faziam parte do repertório da SLOW, drinques alcoólicos clássicos à base de cold brew estreiam na carta. É o caso do Whisky cold sour (R$ 32), com whisky, limão e cold brew, do Cold negroni (R$ 32), feito com gin, campari, vermute, laranja e cold brew, do Cold gin tônica (R$ 28), com cold brew, gin e tônica, e da Cold cachaça (R$ 28), com cachaça, melado, limão e cold brew.

Nas torneiras da SLOW do Leblon, em parceria com o projeto Tão Longe, Tão Perto, a sidra e o vermute da Companhia dos Fermentados completam a alegria dos amantes dos vinhos éticos, que já contavam com opções de tinto, branco e rosé.

Como nem tudo é amor de verão, o Pbj, de “Peanut Butter and Jelly” (R$ 20) veio para ficar e conquistar os corações cariocas. O clássico sanduba americano, é feito com manteiga de amendoim da SLOW e geleia de frutas vermelhas orgânicas, no pão sementes, um Sourdough super saboroso com sementes de girassol e abóbora, levemente tostado.

*Valores sujeito à alteração

Rota Cult
Rota Cult
Redação do site E-mail: contato@rotacult.com.br

Mais Notícias

Nossas Redes

2,459FansGostar
216SeguidoresSeguir
125InscritosInscrever
3.870 Seguidores
Seguir
- Publicidade -