Ken Turner, artista canadense, criou um stop-motion de 6 minutos em homenagem à Tim Burton. Ele conta a história de Timothy Gray, um garoto que sonhava em ser exatamente como o excêntrico diretor de “Alice no País das Maravilhas“, e cujo maior refúgio está numa sala de cinema.

 

O curta segue a mesma linha de raciocínio do primeiro curta feito por Burton, Vincent, de 1982. Tem o mesmo tom sombrio, as rimas e a história de um menino com uma personalidade excêntrica que sonha em ser como seu ídolo quando crescer.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here