“O amor nos torna um só sobre o outro”. Terrence Malick mais uma vez dá vida a poesia nas telas de cinema.
 
Intenso, pleno, visceral, “Amor Pleno” é uma obra real. Com um roteiro simples e uma montagem que muitas vezes nos enlouquece, Malick traz as telas, fogo, paixão, amor junto com seus efeitos em nossas vidas.
 
A Fotografia acompanha as fases desse amor e como sempre tem grande destaque nas obras do diretor que tem uma visão extremamente particular.
 
Ao mesmo tempo que mostra a plenitude do amor, da paixão, o filme é cruel com a realidade dele, afinal a vida não é perfeita.
 
São todos personagens reais, presos a si mesmos, (quem nunca passou por isso). São dores reais, existentes dentro de nós capazes de nos levar a ruína, ao fracasso ou simplesmente parar de lutar com a sua própria força atrás de um objetivo ou um sonho.
 
Cabe a nós, escolhermos qual história queremos viver!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here