Um técnico de informática americano vai para Colômbia com um intuito de conhecer os hipopótamos que Pablo Escobar deixou de legado (o famoso traficante  levou para a Colômbia três hipopótamos, entre outros animais selvagens, para montar um zoológico particular. Quando Escobar morre, a fazenda de hipopótamos fica abandonada e os animais se espalham pela região, causando um desequilíbrio ambiental). Lá, ele conhece uma bela mulher, por quem se apaixona profundamente. Os dois começam um relacionamento diferente de tudo que já viveram, mas ele lida com uma pessoa repleta de contradições.

O filme é um  relato de Kirk, que conta e reconta obsessivamente sobre a sua paixão por uma misteriosa mulher nipo-colombiana, história que pode ou não ter a ver com a sua prisão em 2009 no Brasil por tráfico internacional de drogas.

Sua história que poderia ser facilmente a trama de um filme de ficção,  é contada de forma não linear, capaz de deixar o espectador angustiado e curioso ao mesmo tempo.

“A vida privada dos hipopótamos” é um relato interessante de um homem completamente vulnerável e obcecado por “V”, a mulher que mudou sua vida, completamente.

O filme está na mostra Première Brasil: Competição de Documentários – longas.


DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here