“O Candidato Honesto” abre caminho para um novo tipo de comédia no Brasil, a comédia crítica. A crítica nesse caso é em torno da política e nos que faz pensar e questionar sem interferir na escolha de quem assiste. O filme não toma partido de ninguém. Apenas apresenta uma situação para que o público possa refletir sobre o assunto.

Apesar do trabalho ser coletivo, o primeiro mérito do filme se deve ao ótimo roteiro escrito por Paulo Cursino. Claro que ao longo do processo, o diretor Roberto Santucci e o ator Leandro Hassum que são co-produtores do filme junto com Paulo Cursino e André Carreira deram sugestões e o entrosamento entre eles é visível pelo bom resultado na tela. O diretor Roberto Santucci conduziu com maestria cada detalhe do filme e usou bem cada minuto de cena e os tempos de comédia. Santucci conseguiu deixar o elenco brilhar no mesmo nível fazendo um ótimo trabalho.

É um balsamo ver a coragem de desabafar algo que está engasgado na garganta da maioria da população. Foi muito inteligente usar a comédia para sacudir as coisas, nos fazer pensar e repensar, questionar nossa situação atual sem hipocresia ou defender ou induzir a escolha de um lado. O filme cumpre com todas as missões a que se propôs, rir, divertir e sacudir.

Todos os ícones que vemos na política no nosso dia a dia estão ali, os honestos e os desonestos. Tomando como tema central, o mentiroso que não consegue mentir é baseado no filme com Jim Carey “O Mentiroso (Liar Liar). O filme consegue cenas interessantes como fazer piadas bem críticas nos jardins dos Ministérios. Como a autorização para as filmagens nunca chegou para os Produtores do longa, a solução foi improvisar. O resultado são boas cenas bem divertidas.

O público vai reconhecer situações que estão diariamente nos veículos de comunicação.

O elenco está muito bem. Outro ponto positivo é que cada ator tem sua chance mostrar seu trabalho. Além de Leandro Hassum, a avó Justina é vivida por Prazeres Barbosa. Ela fica pouco tempo em cena, mas nesse pouco tempo, ela deixa sua marca.

A esposa do presidenciável, Isabel é vivida por Flavia Garrafa que está engraçadíssima. Ela trabalhou bem o personagem para que ela representasse várias primeiras damas e deu vida a uma caricatura divertida. Ela se divertiu com maquiagens e próteses para deixar Isabel com as características certas para dar o tom certo da graça de cada cena em que aparece.

O assessor de campanha ficou por conta de Vitor Leal que trabalhou com Hassum em “Até Que A Sorte Nos Separe 2”.

Um dos melhores momentos é a cena em que Leandro Hassum contracena com  Jovane Nunes, o paizim do bode, tão divertido quanto a cena de conversa com a bancada evangélica no congresso. O Deputado Mateus Floriano personagem que ganhou destaque pela atuação do ator Luiz Lobianco que está ótimo em cena.

Tecnicamente o filme cumpre com a proposta. Nos diverte e nos faz pensar na situação política atual. Principalmente as vésperas das eleições majoritárias no Brasil.

O Candidato Honesto é sem dúvida uma das melhores comédias do ano!

Votem bem!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here