Entre os dias 7 e 16 de outubro, o Instituto Moreira Salles receberá em sua sede no Rio de Janeiro professores e críticos para tratar de nomes ligados à literatura, à música, à arquitetura e às artes visuais no seminário Poética do menos, organizado por Eucanaã Ferraz e Roberto Conduru.

A proposta é lançar um olhar crítico sobre criadores brasileiros cujas obras se pautam por uma economia do mínimo em seus temas e/ou em sua constituição formal. O primeiro encontro da série abordará dois nomes em tudo notáveis, que dão a ver o quanto o seminário irá além das vertentes das artes moderna e contemporânea, que optaram pelo caminho da ordem, da razão ou do construtivismo: Oswaldo Goeldi e Dorival Caymmi. Além deles, trabalhos de artistas como Leonilson, João Cabral de Melo Neto, Amilcar de Castro, João Gilberto, Oscar Niemeyer, entre outros, também serão discutidos.

As inscrições podem ser feitas a partir de 16 de setembro na recepção do ims, e o valor é de R$ 240 (R$ 120 para estudantes e idosos). Havendo disponibilidade de vaga, é possível se inscrever em um único encontro (R$ 50).

Programação:

7 out. – 19h30
Oswaldo Goeldi | Dorival Caymmi
Ronaldo Brito
Francisco Bosco

8 out. – 19h30
Francisco Alvim | Leonilson
Sérgio Alcides
Lisette Lagnado

9 out. – 19h30
João Cabral de Melo Neto | Amilcar de Castro
Eucanaã Ferraz
Paulo Sergio Duarte

14 out. – 19h30
João Gilberto | Oscar Niemeyer
Lorenzo Mammì
Carlos Eduardo Dias Comas

15 out. – 19h30
Volpi | Graciliano Ramos
Sônia Salzstein
Silviano Santiago

16 out. – 19h30
Paulo Mendes da Rocha | Waltercio Caldas
Guilherme Wisnik
Adolfo Montejo Navas

Palestrantes:

RONALDO BRITO: crítico de arte e autor de ensaios que são referência sobre o movimento neoconcreto e sobre artistas como Amilcar de Castro, Sergio Camargo e Waltercio Caldas. Publicou, entre outros, Neoconcretismo: vértice e ruptura do movimento construtivo brasileiro e a coletânea de ensaios Experiência crítica, organizada por Sueli de Lima. Também é autor do livro Oswaldo Goeldi.

FRANCISCO BOSCO: ensaísta, assina semanalmente uma coluna no jornal O Globo. É doutor em teoria literária pela ufrj. Publicou o livro Dorival Caymmi, no qual analisa as canções do compositor baiano, além de relacionar questões decisivas da cultura brasileira com o moderno e a tradição da música popular. É também autor de Banalogias, E livre seja este infortúnio e Alta ajuda.

SÉRGIO ALCIDES: pesquisador, tradutor, professor universitário e poeta, publicou, entre outros, o livro Estes penhascos: Cláudio Manuel da Costa e a paisagem das Minas. É autor dos artigos “A volta de Francisco Alvim”, publicado na revista No ponto, e “Ela se finge, ela se disfarça, ela é muito sonsa – A poesia de Francisco Alvim”, publicado no periódico Rodapé.

LISETTE LAGNADO: crítica de arte, pesquisadora, curadora, professora e escritora, fundou e coordenou o Projeto Leonilson, que resultou em mostra retrospectiva e no livro Leonilson – São tantas as verdades. Foi curadora da exposição de Iberê Camargo na Bienal do Mercosul, em 1999, da 27a Bienal Internacional de São Paulo, em 2006, e sistematizou grande parte da produção teórica de Hélio Oiticica.

EUCANAÃ FERRAZ: poeta e professor de literatura brasileira na Faculdade de Letras da ufrj, na qual se doutorou com a tese Máquina de comover: a poesia de João Cabral de Melo Neto e suas relações com a arquitetura. Tem diversos ensaios publicados sobre as obras de Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, Manuel Bandeira e Murilo Mendes, entre outros. É consultor de literatura do Instituto Moreira Salles.

PAULO SERGIO DUARTE: crítico, professor de história da arte e coordenador geral de estudos culturais da Universidade Cândido Mendes, publicou dezenas de ensaios sobre arte moderna e contemporânea, entre os quais “Amilcar de Castro ou a aventura da coerência” e a coletânea A trilha da trama e outros textos sobre arte, com organização de Luisa Duarte. É organizador da coleção Histórias da Arte e do Espaço, pela qual foi publicado o livro Amilcar de Castro – Uma retrospectiva.

LORENZO MAMMÌ: professor, crítico de música e de arte, publicou ensaios em diversos livros, como Volpi, Carlos Gomes, Três canções de Tom Jobim e João Gilberto. É autor do artigo “João Gilberto e o projeto utópico da Bossa Nova”, participou do documentário Tim tim por tim tim – A música de João Gilberto, realizado pela Rádio Batuta do Instituto Moreira Salles.

CARLOS EDUARDO DIAS COMAS: arquiteto, crítico e especialista em arquitetura brasileira contemporânea, publicou, entre outros, os artigos “O encanto da contradição – Conjunto da Pampulha”, “Niemeyer inatural”, “Um arquiteto e quatro fases” e “A feira mundial de Nova York de 1939: o pavilhão brasileiro”.

SÔNIA SALZSTEIN: historiadora, crítica de arte e professora na Escola de Comunicações e Artes da usp. É autora de diversos artigos e livros sobre teoria da arte, entre eles, Volpi, Franz Weissmann, Matisse: imaginação, erotismo, visão decorativa e Diálogos com Iberê Camargo. Foi curadora da exposição Absorção e intimismo em Volpi [2008] e organizadora do catálogo homônimo.

SILVIANO SANTIAGO:ensaísta, romancista, crítico literário e professor universitário, em sua vasta produção escrita aliam-se o crítico e o ficcionista. Assim, seus estudos, influenciados pelo filósofo francês Jacques Derrida, associados a pesquisas sobre o modernismo brasileiro, refletem-se no romance Em liberdade, um “falso diário” do romancista Graciliano Ramos. Seu romance mais recente é Mil rosas roubadas.

GUILHERME WISNIK: arquiteto, crítico, professor da fau-usp e curador, publicou Lucio Costa, Paulo Mendes da Rocha – Projetos de 1957 a 1999, Paulo Mendes da Rocha – Projetos de 1999 a 2006, Estado crítico: à deriva nas cidades e Paulo Mendes da Rocha para a Coleção Encontros.

ADOLFO MONTEJO NAVAS: crítico de arte, curador, ensaísta e colaborador de diversas publicações culturais da Espanha e do Brasil, é correspondente da revista de arte Lápiz. Colaborou com textos críticos em livros e catálogos sobre as obras de Waltercio Caldas, Anna Bella Geiger, Victor Arruda, Regina Silveira, Miguel Rio Branco, Arthur Omar, Efrain Almeida, Artur Barrio, Nelson Leirner e Eduardo Coimbra, entre outros. Organizou, com Sônia Salzstein, o catálogo da exposição Livros, de Waltercio Caldas.

Inscrições a partir de 16/09 na recepção do ims
Vagas limitadas

R$ 240 (inteira)
R$ 120 (estudantes e idosos)
R$ 50 (encontro avulso; a inscrição deve ser feita no dia da palestra, se houver disponibilidade de vaga)

* Entrega de certificado para os que participarem de todos os encontros.

Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here