Baseado na peça “Do fundo do lago escuro”, de Domingos de Oliveira, (que também dirigiu e escreveu o roteiro do filme), “Infância” é um filme teatral ao extremo.

O longa narra um dia na infância de Rodriguinho num casarão localizado na cidade do Rio de Janeiro. O menino é filho de Conceição  e neto de Dona Mocinha, a matriarca da família. Tudo ocorre sob a expectativa do discurso de Carlos Lacerda, em meio às tensões que precederam a queda de Getúlio Vargas.
Com um roteiro datado,Infância” utiliza-se da delicadeza e, particularmente, do humor para descrever o funcionamento autoritário de uma família tipicamente brasileira na década de 50. Sua intensa trama emocional é abordada explicitando os absurdos dos comportamentos dos personagens. 
Tecnicamente bem feito, a Direção de Arte, o Figurino e a Fotografia são impecáveis! O jogo cênico é bem interessante, mas a sensação é de que seus personagens e atuações são completamente superficiais, mesmo contendo grandes atores em cena. Fernanda Montenegro é quem leva naturalidade para o filme.
http://4.bp.blogspot.com/-AHR3Thj99y4/VfBn7p985SI/AAAAAAAAGuc/m8GhDL5hF78/s320/thumb_IMG_0034_1024.jpg
Durante a coletiva de imprensa, a atriz afirma que “o filme é uma herança cultural e familiar do diretor”, como já dito por ele, algumas vezes, sobre a peça. Além disso, o filme torna a memória  de “Do fundo do lago escuro”  conciliadora. 
“Infância” trata-se de um longa político, não panfletário, através da classe dominante, além de abordar o encontro de pessoas e os contrastes nesse reencontro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here