Escrito em 1949 por Nelson Rodrigues, “Doroteia” aborda a beleza da mulher onde a heroína, título da obra, segue em busca da destruição de sua própria beleza para se igualar à feiura de suas primas: Dona Flávia, Maura e Carmelita. 
 
Condenada pela beleza que arranca paixões desvairadas, Dorotéia é uma ex-prostituta que largou a profissão depois da morte do filho, agora, busca o caminho da virtude depois de anos de pecados cometidos na casa de suas primas.
 
Na história destas mulheres, a maldição do amor renasce a cada geração. O drama delas se iniciou com o pecado da avó, que amou um homem e casou-se com outro. Condenadas a se casarem com um marido invisível e sofrerem da náusea nupcial, este é o único sinal de contato que teriam em toda vida com o sexo masculino.
 
A musicalidade em cena compõe o texto junto com as atuações viscerais de Rosa Maria Murtinho e Leticia Spiller (em absoluta entrega em cena!) Fervorosas ao extremo, seja no sentido do desejo ou no entusiamo religioso, ambas as atrizes estão em atuações intensas e excepcionais!
Tudo em cena traz muita ousadia, assim transportando uma audaciosa adaptação de Nelson Rodrigues em um espetáculo muito bem caracterizado.
 
Da face do espanto, aos desgostos mais íntimos, passando pelos martírios de todas as mulheres de Nelson ao mesmo tempo que pelos encantos de Dorotéia, assim levando a perdição das suas almas amaldiçoadas.
 
Serviço:
Espetáculo: “Dorotéia”
Local: Teatro Tom Jobim (Rua Jardim Botânico, 1008 – Jardim Botânico, dentro do Parque Jardim Botânico– Tel:  2274-7012)
Temporada: prorrogada até 01 de maio
Horário: sexta e sábado: 21hs; e domingo: 20hs
Classificação: 16 anos
Duração: 90 min.
Capacidade: 330 lugares

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here