Inspirado na peça original espanhola “O Princípio de Arquimedes” de Josep Maria Miró, Aos Teus Olhos usa da câmera subjetiva para contar a história de Rubens, um professor de natação infantil que é acusado pelos pais de um aluno de ter beijado o filho deles na boca no vestiário da escola.

Segundo longa-metragem de ficção de Carolina Jabor (Boa Sorte) faz uso da fotografia  fria para contar essa história escrita por George Moura (Redemoinho e a série “Amores Roubados”) e Lucas Paraizo (Justiça e Sob Pressão). A dupla de roteiristas leva as telas uma história cheia de ambiguidades e sem tempo para reflexões.

Seguindo a linha da subjetividade, a trama se desenvolve colocando em questão o posicionamento dos personagens centrais com relação a um fato isolado e mal explicado. A situação ainda piora quando a acusação viraliza nas redes sociais, colocando em dúvida os relacionamentos com as pessoas mais próximas a Rubens (Daniel de Oliveira em grande atuação).

É a velha história sobre atos e consequências, em tempos tecnológicos. Não há tempo para se perder. Os efeitos de atos infundados e a rapidez das redes sociais colocam em risco a vida de um ser humano para sempre. Julgar sem saber, apontar o dedo na cara do outro, criar imagens baseada em estereótipos e atitudes, são capazes de traçar o destino de alguém a ponto de colocar a  vida em posição de defesa / ataque, sem tempo para prejulgamentos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here