​Um velho fotógrafo uruguaio, que está ficando cego, tenta conviver com as limitações da velhice. Até que Bia, uma jovem e descuidada cuidadora de cães, atropela a sua vida e coloca em risco seu metódico cotidiano. Ernesto então descobre que a vida e o amor são possíveis, também, aos 78 anos.

Aos Olhos de Ernesto investe num humanismo sóbrio a partir da história de um homem idoso perdendo a visão, enquanto busca manter sua autonomia. Ao mesmo tempo que trata de temáticas contemporâneas, como o processo de envelhecimento e o tratamento ao idoso na sociedade, dinâmicas familiares, machismo, violência contra a mulher e relacionamentos amorosos altamente abusivos. O roteiro busca discutir as  suas nuances e contradições.

O longa respeita o tempo de desenvolvimento dos personagens, oferecendo em sua simplicidade, um cinema oferece para histórias tão universais. A direção de fotografia fortalece o contraste entre a segurança dos espaços internos e a impressão de risco representada pelas ruas.

Foto: Fabio Rebelo

Mostra: Première Latina

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here