Inspirado na graphic novel de Ollie Masters e Ming Doyle, publicada originalmente pela DC Comics. As Rainhas do Crime é um drama sobre a máfia The Kitchen.

Protagonizado por Melissa McCarthy, Elisabeth Moss e Tiffany Haddish, o filme traz três donas de casa do bairro de Hell’s Kitchen, em Nova York, no ano de 1978, cujos maridos mafiosos são mandados para a prisão pelo FBI. Deixadas quase sem nada, elas assumem as rédeas da máfia da irlandesa – provando, inesperadamente, estarem prontas para tudo, desde gerenciar os negócios ilegais até eliminar a concorrência… literalmente.

Esqueça a versão engraçada de Melissa McCarthy, em Rainhas do Crime, a atriz assume um lado mafioso em um filme de gângster, que não é nada cômico. Aliás, a diretora  esclarece que a escalação da comediante foi com intuito de eliminar rótulos.

É impossível não ver semelhanças com o longa As Viúvas, lançado em outubro de 2018. Rainhas do Crime usa do mesmo apelo, porém nem tudo são flores, enquanto As Viúvas é de fato bom Rainhas do Crime tem um roteiro sem desenvolvimento, sem um real conflito e sem tempero algum. Tudo acontece muito rápido e sem explicação,  a aderência dos personagens não existe, muito menos seus desenvolvimentos. Clichês e estereótipos são jogados na tela na tentativas de agrada o espectador, o problema é que na maioria dos casos essas surpresas eram mais que previsíveis. Apesar de ter somente 103 minutos de duração, a produção acaba se tornando maçante com o desenrolar da trama.  Mesmo com as boas atuações, o filme não cativa o espectador.

As filmagens foram realizadas no principal cenário do filme, o famoso bairro de Hell’s Kitchen, em Nova York, e arredores.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here