Takara – A noite em que nadei [Takara – La nuit où j’ai nagé, França, Japão, 2017], de Damien Manivel, Kohei Igarashi (Zeta Filmes). Gênero: drama. Elenco: Takara Kogawa, Keiki Kogawa, Takashi Kogawa.

Nas montanhas cobertas de neve no Japão, toda noite um pescador parte em direção ao mercado da cidade. Em uma dessas, seu filho de 6 anos é acordado por sua partida e não consegue voltar a dormir. Logo depois, no caminho para a escola, ainda sonolento, ele se afasta do caminho e decide vaguear sozinho pela neve.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/takara-o-noite-em-que-nadei-uma-fabula-urbana-ludica/

Fica mais escuro antes do amanhecer [Fica mais escuro antes do amanhecer, Brasil, 2016], de Thiago Luciano (O2 Play). Gênero: drama. Elenco: Caco Ciocler, Lucy Ramos, Thiago Luciano.

Iran é um rapaz que vive em uma região extremamente afetada pelas mudanças climáticas causadas pelo ser humano. É certo que a população caminha para assistir ao último por do sol. Após uma grave tragédia famíliar, ele irá lutar contra a depressão aguda que tem acometido toda a população.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/fica-mais-escuro-antes-do-amanhecer-quando-as-pretensoes-engolem-a-metafora/

As Herdeiras [Las herederas, Paraguai, Alemanha, Brasil, Uruguai, Noruega, França, 2018], de Marcelo Martineri (Imovision). Gênero: drama. Elenco: Ana Brun, Margarita Irún, Ana Ivanova.

Chela (Ana Brun) e Chiquita (Margarita Irún), herdeiras de famílias abastadas do Paraguai, vivem da venda de seus bens. Quando Chiquita acaba presa por dívidas jamais acertadas, a até então submissa e reclusa Chela precisa se virar e começa por acaso a prestar serviço para um grupo de senhoras ricas como motorista. Logo a nova realidade, e especialmente a exuberante Angy (Ana Ivanova), a quem conhece durante o trabalho, afetam os interesses, prioridades e atitudes da taxista amadora.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/as-herdeiras-a-redescoberta-de-ser-livre/

Ferrugem [Ferrugem, Brasil, 2017], de Aly Muritiba (Olhar Distribuição). Gênero: drama. Elenco: Clarissa Kiste, Dudah Azevedo, Enrique Diaz. Classificação: 16 anos

A adolescente Tati adora compartilhar sua vida nas redes sociais. Mas ela precisa amadurecer e lidar com as consequências, depois que algo que ela não queria que se tornasse público é divulgado no grupo do WhatsApp de sua turma de colégio.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/ferrugem-a-classica-historia-de-cyberbullying/

Os jovens titãs em ação! Nos cinemas [Teen Titans go! to the movies, Estados Unidos, 2018], de Aaron Horvath, Peter Rida Michail (Warner). Gênero: animação.

Robin, Ciborgue, Estelar, Ravena e Mutano são os Jovens Titãs. Ao perceberem que todos os super-heróis estão estrelando filmes, eles decidem se mobilizar para também ter espaço nas telonas. O líder do grupo, Robin, está determinado a ser visto como um astro e com ideias malucas e até uma canção eles partem em busca de um diretor de Hollywood, mas acabam enganados por um supervilão.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/os-jovens-titas-em-acao-faz-referencias-ao-universo-marvel-desprentesiosamente/

O candidato honesto 2 [O candidato honesto 2, Brasil, 2017], de Roberto Santucci (Downtown/Paris). Gênero: comédia. Elenco: Leandro Hassum, Rosanne Mulholland, Victor Leal. Classificação: 14 anos

O político brasileiro João Ernesto (Leandro Hassum) se entrega à justiça e é preso por corrupção, antes de tentar dar a volta por cima com sinceridade e propostas reais.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/08/o-candidato-honesto-2-um-show-de-memes-sobre-a-politica-nacional/

Deus não está morto – Uma luz na escuridão [God’s not dead – A light in the darkness, Estados Unidos, 2018], de Michael Mason (California Filmes). Gênero: drama. Elenco: David A.R. White, John Corbett, Shane Harper. Classificação: 12 anos

Quando um incêndio terrível atinge a Igreja de Saint James, devastando a congregação e o Pastor Dave, a universidade vizinha, a Hadleigh University, usa a tragédia para tentar despejar a congregação de seu campus. Uma batalha legal se instaura entre a igreja e a comunidade, e o Pastor Dave precisa enfrentar seu amigo de longa data Thomas Ellsworth, o presidente da universidade. Dave recorre a seu irmão, um advogado ateu, para tentar reerguer a igreja.

A última chance [A última chance, Brasil, 2017], de Paulo Thiago (Europa). Gênero: drama. Elenco: Marco Pigossi, Juliana Lohmann, Aramis Trindade.

Fábio Leão cresceu rodeado pelo crime e desde pequeno vive a sua vida na criminalidade até que o destino respondeu o levando para a prisão. Porém, apenas uma coisa conseguiu tirá-lo do fundo do poço: a descoberta do MMA.

Yonlu [Yonlu, Brasil, 2017], de Hique Montanari (Lança Filmes). Gênero: drama. Elenco: Thalles Cabral, Nelson Diniz, Leonardo Machado. Classificação: 14 anos

YONLU é um filme de ficção baseado na história real de um garoto de 16 anos que, com a ajuda da internet, conquistou o mundo com seu talento para a música e para a arte. Fluente em cinco idiomas, YONLU tinha uma rede de amigos virtuais em todos os continentes. Ninguém desconfiava, contudo, que também participava de um fórum de potenciais suicidas.

Meu tio e o Joelho de Porco [Meu tio e o Joelho de Porco, Brasil, 2018], de Rafael Terpins (Elo Company). Gênero: documentário.

O roteirista e diretor Rafael Terpins apresenta a trajetória de seu tio, Tico Terpins, em uma das bandas de rock mais conhecidas do Brasil entre os anos 1970 e 1980, o Joelho de Porco. Baixista e líder do grupo, Tico foi pioneiro ao lançar canções que satirizavam a política nacional e ainda ao ser uma das primeiras bandas a se lançar de forma independente no cenário musical. Constituído por animação, material de arquivo pessoal e televisivo, o documentário também conta com depoimentos de familiares e integrantes da banda, como o vocalista e baterista Próspero Albanese, Netinho e o produtor Julio Calasso.

Nico – 1988 [Nico – 1988, Itália, Bélgica, 2017], de Susanna Nicchiarelli (Supo Mungam Films). Gênero: drama. Elenco: Trine Dyrholm, Anamaria Marinca, Sandor Funtek.

Drama biográfico sobre os últimos anos de vida da cantora Nico, da banda The Velvet Underground, enquanto ela participa de shows e luta contra os vícios e demônios pessoais. Sua história é uma história de renascimento: de uma artista, de uma mãe, da mulher por trás do ícone.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here