PéPequeno [Smallfoot, Estados Unidos, 2018], de Karey Kirkpatrick (Warner). Gênero: animação. 3D.

A lenda do Pé Grande de cabeça para baixo. Quando um jovem e genial Yeti encontra algo que ele achava que não existia – um humano. A revelação deste “Pé Pequeno” traz preocupação à comunidade dos Yetis sobre o que pode existir além de seu pequeno vilarejo nas neves em uma nova e divertida história sobre amizade, coragem e a alegria da descoberta.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/pe-pequeno-animacao-retrata-com-louvor-o-preconceito/

A primeira noite de crime [The first purge, Estados Unidos, 2018], de Gerard McMurray (Universal). Gênero: ação. Elenco: Y’lan Noel, Lex Scott Davis, Joivan Wade.

Quando um novo partido político, o New Founding Fathers of America, ascende, é anunciado um novo experimento social. São 12 horas sem lei, em que o governo incentiva as pessoas a perderem toda e qualquer inibição. A participação não é obrigatória, mas como estímulo, 5.000 dólares é dado para quem fica na cidade, e mais prêmios para quem participa.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/a-primeira-noite-de-crime-um-filme-politico-sobre-a-desigualdade-social/

Um pequeno favor [A simple favor, Estados Unidos, 2018], de Paul Feig (Paris). Gênero: suspense. Elenco: Blake Lively, Anna Kendrick, Henry Golding.

Quando a “nova amiga” de Stephanie (Anna Kendrick) pede para ela pegar seu filho na escola e depois desaparece misteriosamente, Stephanie procura descobrir a verdade por trás do súbito desaparecimento de Emily (Blake Lively). Stephanie é acompanhada pelo marido de Emily, Sean (Henry Golding) neste thriller cheio de reviravoltas e traições, segredos e revelações, amor e lealdade, assassinato e vingança

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/um-pequeno-favor-um-thriller-comico-de-tirar-o-folego-dirigido-por-paul-feig/

10 segundos para vencer [10 segundos para vencer, Brasil, 2017], de José Alvarenga Jr. (Imagem). Gênero: drama. Elenco: Daniel de Oliveira, Osmar Prado, Ricardo Gelli.

A trajetória do boxeador brasileiro bicampeão mundial Eder Jofre. Conhecido como Galinho de Ouro, por ter sido eleito o maior peso galo da história do boxe, ele é considerado um dos maiores boxeadores de todos os tempos. Nem a infância difícil no bairro do Peruche, em São Paulo, conseguiu deter Eder, que se consagrou campeão mundial em 1961, nos Estados Unidos.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/10-segundos-para-vencer-a-biografia-de-eder-jofre-chega-aos-cinemas/

O homem perfeito [O homem perfeito, Brasil, 2017], de Marcus Baldini (Downtown/Paris). Gênero: comédia. Elenco: Luana Piovani, Marco Luque, Sérgio Guizé. Classificação: 14 anos

Diana (Luana Piovani), aos 42 anos, é uma mulher bem-sucedida, com uma carreira estruturada, culta e que mantém um casamento feliz com seu marido (Marco Luque). Ao menos, é o que ela acha – até que descobre que o seu esposo está lhe traindo com uma jovem aspirante a bailarina, de 23 anos.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/o-homem-perfeito-uma-comedia-contemporanea-sobre-relacionamentos/

Uma noite de 12 anos [La noche de 12 años, Uruguai, Argentina, Espanha, 2018], de Alvaro Brechner (Vitrine Filmes). Gênero: drama. Elenco: Antonio de La Torre, Chino Darín, Alfonso Tort.

Durante a ditadura militar no Uruguai, José Mujica, que viria a se tornar um dos mais admirados presidentes sul-americanos de todos os tempos, (Antonio de la Torre), Mauricio Rosencof (Chino Darin) e Eleuterio Fernández Huidobro (Alfonso Tort) são presos e juntos enfrentaram uma verdadeira jornada de sobrevivência. Confinados e torturados por mais de 12 anos, sobreviveram às condições mais adversas em nome de suas ideologias.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/uma-noite-de-12-anos-um-retrato-cru-da-desumanizacao-do-homem/

Coração de cowboy [Coração de cowboy, Brasil, 2018], de Gui Pereira (O2 Play). Gênero: romance. Elenco: Thaila Ayala, Gabriel Sater, Jackson Antunes. Classificação: 12 anos

Lucca (Gabriel Sater) é um cantor sertanejo conhecido por suas músicas “chicletes” compostas a partir das demandas de sua empresária, Iolanda (Françoise Forton), e não pelos seus sentimentos e gostos musicais. Depois de um desentendimento na gravação de seu novo disco, Lucca foge da cidade grande e volta ao interior, onde ele procura inspirações para voltar a compor canções mais autênticas e, assim, se reconectar com seu pai (Jackson Antunes). Na volta, Lucca também encontra uma antiga parceira de composições e amor de infância (Thaila Ayala) com quem vai tentar reatar laços.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/coracao-de-cowboy-a-previsivel-historia-de-um-filho-que-volta-para-casa/

O que de verdade importa [The healer, Espanha, Estados Unidos, Canadá, 2017], de Paco Arango (Anagrama Filmes). Gênero: drama. Elenco: Oliver Jackson-Cohen, Jonathan Pryce, Camilla Luddington. Classificação: 10 anos

Um jovem descobre de repente que possui o dom da cura. Enquanto tenta entender a sua nova realidade e tudo o que ela oferece, uma adolescente com câncer terminal irá inesperadamente lhe mostrar o caminho.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/o-que-de-verdade-importa-uma-jornada-sobre-espiritualidade/

Crimes em Happytime [The Happytime murders, Estados Unidos, 2018], de Brian Henson (Diamond Films). Gênero: comédia. Elenco: Elizabeth Banks, Melissa McCarthy, Maya Rudolph.

Phil Phillips, após descobrir que um serial killer é o responsável pelo assassinato de seu irmão e que pretende eliminar todos os integrantes de uma série de TV, vai precisar capturá-lo, junto com seu parceiro, Edwards, antes que faça uma nova vítima.

Critica: https://rotacult.com.br/2018/09/crimes-em-happytime-uma-escatologia-sexual-sem-precedentes/

A moça do calendário [A moça do calendário, Brasil, 2017], de Helena Ignez (Pandora Filmes). Gênero: drama. Elenco: Andre Guerreiro Lopes, Djin Sganzerla, Mário Bortolotto. Classificação: 16 anos

Inácio tem 40 anos, é casado e não tem emprego fixo. Ex-gari, ele trabalha como dublê de dançarino e mecânico na oficina Barato da Pesada, onde sonha com a Moça do Calendário. No filme, o real e o sonho se entrelaçam.

A fábrica de nada [A fábrica de nada, Portugal, 2017], de Pedro Pinho (Imovision). Gênero: comédia dramática. Elenco: Carla Galvão, Dinis Gomes, Américo Silva.

Em uma fábrica portuguesa, um grupo de funcionários começa a notar um esquisito padrão: a cada dia, mais e mais máquinas e matérias-primas somem do complexo industrial. Logo, eles descobrem que seus próprios patrões são os responsáveis pelos roubos. Determinados a mudar a situação, eles decidem adotar uma postura drástica: permanecer na fábrica até os roubos cessarem.

Marcha cega [Marcha cega, Brasil, 2018], de Gabriel Di Giacomo (Elo Company). Gênero: documentário.

O documentário Marcha Cega retrata a violenta repressão estatal nas manifestações em São Paulo, que, nos últimos anos, transformou as ruas da cidade em verdadeiros campos de batalha, deixando jornalistas sem visão, estudantes feridos e dezenas de presos políticos. Situações que nos fazem lembrar do período da ditadura que está ligado diretamente à origem da Polícia Militar no Brasil.

egnSansão [Samson, Estados Unidos, 2017], de Bruce Macdonald, Gabriel Sabloff (California Filmes). Gênero: religioso. Elenco: Taylor James, Jackson Rathbone, Billy Zane. Classificação: 14 anos

Sansão (Taylor James) é um homem com uma força sobrenatural que recebeu um chamado divino para libertar seu povo da escravidão. Quando ele perde seu amor para um cruel príncipe filisteu, o jovem hebreu parte em uma jornada para defender seu povo, sacrificando o que for preciso para vingar seu amor, seu povo e seu Deus.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here